Visualizações

6 de out de 2016

E quando não é com você !???

Outro dia na faculdade meu professor de psicologia estava explicando sobre o processo de aprendizagem. E uma aluna perguntou: Professor na escola onde trabalho, tem uma mãe que tem um filho com síndrome de dawn e ela não aceita.Só a cara do professor já mostrava sua resposta.... Porque você acha que ela tem que aceitar!??? Mas professor, é filho dela !!
A mulher não precisa de ninguém te cobrando o tempo todo, porque nós nos cobramos o suficiente. E a todo tempo somos cobradas ....................
Quem disse que ela não ama o seu filho, ela só não aceita aquela situação. 
Depois levantou-se o assunto sobre Inseminação Artificial. Outra aluna disse que passou na Band, um casal que estaria processando a clínica por que o filho que esperam vem com essa síndrome. Falaram que é possível fazer exames específicos dos embriões para detectar possíveis doenças... e a clínica errou nesse quesito. Meu professor falou sobre conhecer casais que pagaram caríssimo e o procedimento não deram certos .
E eu ali que tinha acabado de passar por todo esse processo, me deu uma vontade de falar que não se faz exames de embriões. O casal que faz exames até da "alma" rs .... existe um exame  especifico e é  caro também que detecta essas anomalias. Eu fiz e meu marido não precisou fazer, por já ter filhos saudáveis. As vezes é melhor ficar de boca fechada do quer falar tantas besteiras. Ignorâncias!
Não bastava ouvir todos esses absurdos, a colega de trás me chama e fala: Por que que esses bandos de desocupado sem noção, em vez de fazer filho em laboratório não vão pegar essas criancinhas pobrezinhas de orfanato. Né !?..... porque pra mim se querem mesmo ter filhos, é só adotar... aí vão para esses laboratório pagam uma grana alta e ainda correm o risco de não dar certo ou o filho vir com esses problemas.
Não, isso não estava acontecendo. Respirei, pedi licença pra ela e fui tomar uma água... pensei em falar umas verdades nua e crua, pensei em me levantar e falar para toda classe que não podemos ter esse olhar crítico, de julgamento , seja com quem for ou o que for. Contei até 10, respirei, fui tomar água e voltei.
Ah mas com o professor eu tinha que falar ..... esperei a aula terminar e nada de ninguém sair, já era intervalo, mas o coordenador de classe pediu que todos ficasse para um breve recado. E nisso o professor se vai....
Mas eu fui atras dele e o mesmo já estava na sala dos professores e a Coordenadora foi chama-lo. Pedi desculpas por estar tomando aquele seu tempo.Mas eu precisava falar .... não fiz comentários na classe pois não queria me expor e nem ser grossa com a colega. Expliquei o que eu havia acabado de passar e foi muito bom conversar com esse meu professor... que lastimou pelos comentários na classe e que é triste saber que estão estudando para serem professoras e tem essa visão do outro.
Que possamos sempre nos colocarmos no lugar do outro e em vez de julgarmos, estender nossas mãos para ajuda-los . Podemos falarmos o que quisermos, mas deveríamos não falar muitas coisas desnecessárias.
É muito fácil falarmos da vida dos outros, difícil é se colocar nesse lugar.

Postar um comentário

Seguidores