Visualizações

2 de jun de 2017

Revolucionando o Aprendizado - Muito Interessante para os Pais, alunos de Pedagogia e Educadores

Se você assim como eu é um (a) educador (a), super recomendo esse livro Revolucionando o Aprendizado da Marian Diamond.
Embora eu ainda não tenha comprado, já venho estudando muito sobre o assunto e a laureada cientista norte-americana, que recebeu o título em Ph.D da Universidade da Califórnia, onde se destacou nos estudos sobre o cérebro infantil. 
E esse mundo infantil muito me interessa, e tudo que me interessa, me encanta e o que eu me encanto eu compartilho.
Se você quer se aprofundar um pouco nesse universo fica a dica do livro.

Por Marian Diamond - Pré-Natal

Avalie com cuidado tudo quanto você respira, ouve em sons estridentes ou engole durante a gravidez. Pensar que "só um pouquinho disto ou daquilo não pode fazer mal", como menciona a obra citada, "é brincar de roleta russa com o mais complicado processo do universo". Nunca se esqueça que dois corações já batem em seu corpo.

De uma maneira ou de outra, cuidados ou descasos físicos constituem uma forma de paixão, perfeitamente captados pelo feto;

Procure evitar estresse emocionais. Em casa ou no trabalho, tente viver em clima de serenidade e, em nome de alguém que necessita muito, procure esquecer cansaços excessivos, ansiedades fora da conta ou discussões que podem ser contornadas;

Considerando que o futuro bebê escuta e ESCUTA mesmo, converse com ele usando uma voz serena e calma, pronunciando as palavras como quem as soletra. Não é importante o "que você diz, mas o "como" , a maneira carregada de ternura e afeto com que as coisas são ditas;

O ouvido humano capta e processa de forma diferente os sons graves e agudos. Como a voz feminina é geralmente aguda, torna-se importante que também o homem participe dessas breves "lições".

Pense que desde quando já ouve - 24 semanas- até o nascimento, o futuro bebê tem como sons de seu dia a dia os ruídos digestivos e a compassada batida do coração da mãe. Ao sair do ventre, é assim como que "roubado" desses sons e no silêncio de uma maternidade ou de uma casa convive com ruídos diferentes dos que fez "seus" . É nessa hora que a voz do pai ou da mãe, que a musica cantada com carinho ou ouvida com emoção, podem restituir uma certa "lembrança" de sons anteriormente ouvidos, que identifica a segurança de não estar em um mundo inteiramente novo;

Toque a criança com ternura, embale o ventre de lá para cá; em dias frios exponha o ventre ao conforto do calor de um banho morno. Todos esses recursos cinestésicos constituem formas de comunicação que revelam sua presença emocional junto a criança que vai nascer.

Mesmo que alguns possam descrer dos efeitos relaxantes dessas formas de comunicação, mesmo que seja possível comprovar que nada disso tenha efeito duradouro, impossível negar sua importância como um treino para convívios e relações futuras, e a dimensão infinita de amor que esses cuidados sugerem.
Pensem Nisso com carinho 
Postar um comentário

Seguidores